Diário do Nexus2 - 1ª Edição - "A Entrevista ao Runah!" [PT]

  • Diário do Nexus2
    1ª Edição

    Nexus2-Diary1.png


    "A Entrevista ao Runah!"

    Sejam bem-vindos caros leitores!

    Para começar estas nossas edições do "Diário" tivemos a sorte de puder contar com um pioneiro desde projecto que é o Nexus2!

    Este mesmo servidor que ao alcance de todos conta por dia um total de 3500 jogadores on-line e uma média de 1000+ jogadores constantes, criado e desenvolvido por "Runah" que se tornou ao longo destes 3 meses de abertura, um verdadeiro vicio!

    E sem sombra de duvidas em tempos difíceis que vivemos devido a expansão e perigo desta epidemia, nada melhor que estar em casa e puder desafiar e conquistar todos os reinos neste mundo do Nexus2 tal como todos os monstros e sem sombra de duvidas futuras dungeons, mapas e níveis que estarão por vir!
    Mas nos deixando de bonitas palavras e fascínio por este nosso servidor, vamos dar inicio a entrevista que todos esperávamos
    .

    ENTREVISTA:

    Antes demais, quero agradecer-te a ti Runah por teres tirado uns bons minutos do teu tempo para esta entrevista, e sobretudo para dares uma palavra aos teus jogadores.
    E quero agradecer aos nossos leitores, por tirarem um tempo para conhecerem melhor um dos DEV's deste projecto.


    Salkhan:
    Como te chamas e que idade tens?
    Runah: Sou o Hugo Carvalho e tenho 23 anos.
    Salkhan:
    Fala um pouco do teu percurso como DEV/Programador e historia no Mundo do Metin2?
    Runah:
    Iniciei o meu percurso como dev de Metin2 em 2010.
    O primeiro projecto em que estive envolvido foi o Nexus2 (Nacional, servidor português), em 2014, tinha eu 17 anos. Infelizmente o desenvolvedor responsável pelo projecto abandonou por questões pessoais e sendo que na altura eu não tinha acesso ao código fonte e pouco podia fazer o projecto praticamente morreu.
    Esse desenvolvedor então abandonou o projecto e passou tudo para outro DEV que pouco tempo tinha e só depois o projecto ficou 100% nas minhas mãos. Infelizmente era tarde demais, o servidor teve demasiados problemas, eu ainda fiz uma manutenção grande que acabou por resolver quase tudo, até que o projecto se tornou insustentável devido à fama que tinha e eu desisti.
    Decidi meter mãos ao trabalho e criei um servidor 100% meu, MT2Quantum, aberto por 4 anos em que apenas eu desenvolvia, correu bastante bem, chegou a estar no TOP 1 português durante uns meses até que a minha ambição aumentou e decidi iniciar um servidor internacional.
    Durante todo este tempo conheci imensas pessoas com um grande potencial e decidi juntar as mesmas para criar um servidor internacional único. E assim nascer o Nexus2 Internacional.
    Orgulho-me em dizer que até à data ajudei inúmeros servidores, sou mesmo capaz de dizer que 90% dos servidores portugueses tiveram mão minha, seja uma ajuda, um sistema, um unbug, seja o que for.



    Salkhan: Quais foram as tuas razões para a criação do Nexus2?

    Runah: Desde o primeiro servidor que tive que a ideia do internacional estava bem presente, sempre fui uma pessoa extremamente ambiciosa e sempre queria mais e mais, cheguei até ponderar em ir trabalhar com a GameForge até que percebi que a GameForge não tinha qualquer mão no que era desenvolvido para o Metin2 e com certeza eu não iria trabalhar para a Webzen. Então decidi iniciar este projecto.

    Salkhan: Que filosofia que carregas para enfrentares cada dia que passa a frente de um tão grande servidor internacional?

    Runah: Ser responsável por um servidor internacional não é fácil, teres de dar explicações a tudo e todos e ser responsável por milhares e milhares de jogadores diariamente é cansativo e extremamente stressante. Garanto que não seria qualquer um que conseguiria desenvolver um projecto destes, responder todos os dias a dezenas de tickets, hackers, trabalhar 24 por 24, 7 dias por semana, sendo que o teu trabalho nunca acaba, temos de estar sempre atentos e prontos para o caso de acontecer algo meter as mãos ao trabalho. Sempre à espera daquele telefonema enquanto dormes a dizer que o servidor foi abaixo ou que algo se passou.
    Esse stress já me deu inclusive problemas de saúde que hoje em dia estão controlados, tive de deixar de estar tanto tempo ao PC, sair, descontrair um pouco e não estar constantemente ligado ao servidor e à "internet" pelo bem da minha saúde mental.

    Salkhan: Que achas do estado actual do servidor, é notável o crescimento a cada dia que passa, mas gostava de saber a tua opinião?

    Runah: O servidor teve os seus problemas, como todos têm, as aberturas com os bugs que tinham não ajudaram, perdemos a confiança de muitos jogadores, passamos uma altura em que inclusive achamos que os números não iam parar de cair. Mas o meu compromisso e da minha equipa sempre foi demasiado grande. Trabalhamos demasiado para não deixar o servidor morrer, decidimos que ao continuar com os updates os jogadores iriam voltar e iríamos restaurar a confiança da comunidade. Graças a Deus isso aconteceu e hoje estamos a crescer a cada dia que passa. Centenas de jogadores novos entram e decidem permanecer a cada dia que passa.

    Salkhan: Sabendo que no mundo de servidores privados de Metin2, vocês se encontram bem colocados, mas qual é o efeito da concorrência em si?

    Runah: Concorrência sempre irá haver, seja onde for e em qualquer trabalho. Temos de ver isto como uma grande empresa com clientes por satisfazer. A grande diferença é que os servidores normalmente se acabam por cansar, começar a desleixar-se, perdem a vontade, o número de updates com frequência baixa e acabam por perder os jogadores e fechar. Então o truque é esse, não só lançar updates mas lançar updates com qualidade. A melhor promoção não são os streamers, nem os forums nem a publicidade paga mas sim a boca do povo. Sempre nos esforçamos para ouvir as sugestões dos jogadores e é isso que vamos continuar a fazer. Sendo assim, a concorrência nunca será um problema.

    Salkhan: O servidor tem pouco mais do que 3 meses, e é dos servidores internacionais de maior dimensão mais duradouros, isto assusta-lhe?

    Runah: Não me assusta, estou habituado. Nunca pretendi ter um servidor por pouco tempo, nunca nenhum servidor em que eu estive envolvido durou pouco tempo. Então como sempre disse, enquanto eu conseguir sustentar o projecto, ele ficará de pé.

    Salkhan: Quais são os seus projectos a longo prazo para o servidor e a nível pessoal?

    Runah: Tenho muitos projectos na minha cabeça e já pensei em muitos outros durante toda a minha vida, comecei a programar com 6 anos e a envolver-me muito cedo no mundo online. Já trabalhei para mais empresas e tive mais clientes (fora do mundo do Metin2) do que muitas pessoas tem por vezes numa vida inteira. Projectos de Web, Aplicações, Network entre tantos outros. Estou envolvido também num projecto (Anti-DDOS) que ainda está em beta e que poderá ser a próxima CloudFlare, senão ainda maior. Temos equipa para isso pelo menos. Não é por acaso que o Nexus2 nunca teve problemas com DDOS, poderemos até dizer que é uns dos poucos se não o ÚNICO servidor com relevância que nunca teve down-time devido a DDOS.

    Salkhan: Com o seu desempenho/criação de passados projectos e ao nível que lhe põem a si como DEV, acha que isso pode lhe causar mais pressão para eventuais situações futuras mais negativas?

    Runah: Pressão há sempre. Os projectos passados nunca serão um problema, a boca do povo é e sempre foi muito grande, mas só quem esteve de facto envolvido nos meus projectos sabem quão bons foram e o quanto eu dei em cada um deles. Esses mesmos projectos é que me deram a experiência e conhecimento suficiente para hoje o Nexus2 estar aberto ao público.
    Situações negativas irão sempre haver, independentemente do quão bem trabalhas e do quão bom é o projecto. O que interessa realmente é lidar com essas situações da melhor forma e corrigi-las com a maior brevidade possível.


    Salkhan: Com alegrias e também certamente alguns dissabores, aprendeu algo no passado que possa transmitir a Comunidade do Nexus2?

    Runah: Bem, poderia dizer muita coisa, mas vou simplificar. Seja em que projecto Gaming for, por mais pequeno ou maior que seja, paciência é a palavra mais relevante. Porque essa palavra é importante para ambos os lados. Seja para mim enquanto desenvolvedor ou para vocês enquanto jogadores. Por vezes os patchs não vêm quando queremos, por vezes demora tudo mais do que pensamos, por vezes até achamos que fizemos bem e testamos tudo e mesmo assim corre mal. Mas faz parte, isso acontece nas maiores empresas do mundo que têm equipas de dezenas de desenvolvedores, quanto mais num projecto mais pequeno como este. Então, é ter paciência porque toda a gente que quer realmente que um projecto resulte, dá o seu máximo e trabalha diariamente para que tudo resulte da melhor forma.

    Salkhan: Quer deixar alguma mensagem a comunidade do Nexus2 no presente e para o futuro?


    Runah: Quero fazer algo que por erro meu, só faço quando por norma já é tarde demais. Mas desta vez vou a tempo! Quero agradecer a todos os jogadores que jogam e que decidiram mesmo depois de tudo dar uma oportunidade a este excelente servidor. Quero agradecer a toda a equipa pelo empenho no projecto e pela motivação que me dão. Quero que continuem a confiar neste projecto e na minha pessoa e nos outros desenvolvedores. Que acreditem apenas e só na palavra da equipa e não nas bocas e boatos alheios criados pelos jogadores, infelizmente já sofremos com isto no passado e recentemente no Nexus2, mas todos vocês foram mais fortes e é isso que tem de acontecer SEMPRE. Obrigado!

    Salkhan: E para terminar, o que diz o seu olhar?

    Runah: Como miúdo de 23 anos que sou, diz-me que tenho de continuar a investir nos meus projectos e naquilo que acredito e por essa mesma razão diz-me que o Nexus2 vai ter um futuro brilhante!



    E chegamos ao fim da 1ª Edição do Diario do Nexus2.
    Quero desde ja agradecer novamente a disponibilidade e a todas as respostas bem elaboradas do nosso DEV Runah, que nos deu a conhecer um pouco mais sobre ele e sobre a maneira como trabalha, onde conseguimos saber um pouco mais do futuro do Nexus2 que relativamente as respostas do mesmo nos deixa seguros e risonhos por sabermos que iremos ter ainda muitos meses e meses e se assim for, anos de servidor e que estaremos aqui tanto jogadores como equipa a dar o litro por este servidor, e sobretudo posso falar um pouco em nome da comunidade e falar sobretudo em nome daqueles que gostam do projecto, agradecer acima de tudo a equipa de desenvolvimento pelo trabalho realizado, por manter o servidor de pé constantemente e por tudo aquilo que vocês vão trabalhar/lançar no futuro.

    Obrigado a todos os nossos leitores!
    Podem deixar abaixo nos comentários, sugestões daquilo que podemos entrevistar ou falar sobre no Diário do Nexus2.
    Também podem me enviar mensagem privada via Discord com perguntas que gostassem que fossem feitas a eventuais convidados para entrevistas, sejam eles lideres de guilds, membros da equipa e muito mais!

    Um grande obrigado, do vosso querido gamemaster
    SalKhan!

  • [GM]Salk

    Changed the title of the thread from “Diário do Nexus2 - 1ª Edição - "A Entrevista ao Runah!"” to “Diário do Nexus2 - 1ª Edição - "A Entrevista ao Runah!" [PT]”.